Ianda Guiné!

Mensagem da Delegação da UE na Guiné Bissau

Bem-vindos a Ianda Guiné! Nó lanta, nó pega, uma iniciativa da União Europeia com e para o povo da Guiné-Bissau.
Ianda Guiné! é um programa essencial para cumprir a missão da União Europeia na Guiné-Bissau: contribuir para a estabilidade e a paz aproveitando os instrumentos de cooperação para o desenvolvimento sustentável ao dispor.

Ianda Guiné! promove a resiliência da população e as oportunidades económicas. Confirma o forte compromisso da União Europeia para com a sociedade civil da Guiné-Bissau, não só prestando um apoio direto à população, a primeira a não ter acesso aos serviços de base, mas também apoiando as atividades económicas com mais potencial para o país e, assim, fomentando um crescimento mais sustentável e inclusivo, indispensável para a paz social.

Com este novo programa queremos salientar que é prioridade da União Europeia na Guiné-Bissau apoiar as pessoas a enfrentarem e ultrapassarem as dificuldades de cada dia e, usando da grande capacidade que lhes é inerente, analisarem os seus próprios desafios e elaborarem as possíveis soluções, pondo-as em marcha com o apoio técnico e/ou financeiro adequado nos diversos domínios cobertos pelo programa.

São 8 ações, e um total de cerca de 28,9 bilhões de FCFA ( 44 milhões de euros), para promover:
• O desenvolvimento agrícola e rural, favorecendo o aumento e a diversificação da produção agrícola, a recuperação dos perímetros arrozeiros e o desenvolvimento da produção de aves, de ovos e de legumes assim contribuindo para reforçar a soberania alimentar do país e a segurança alimentar das suas populações, assim como apoiar a geração de rendimentos;
• A reabilitação de estradas rurais e de infraestruturas, o que permitirá melhorar a circulação das populações e dos produtos e o acesso aos mercados locais, regionais e nacionais;
• O acesso aos serviços de água, saneamento e energia;
• O reforço do sistema de saúde; e
• O acesso aos serviços sociais de base por parte de coletivos de cidadãos organizados, como forma de superarem os seus próprios desafios.

As prioridades do Ianda Guiné! inscrevem-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.
Este apoio dá continuidade e complementa outras ações da União Europeia, tais como o Programa UE-PAANE que tem apoiado a sociedade civil desde 2011; o Programa de Saúde Materno Infantil PIMI II; as ações de desenvolvimento das áreas rurais, UE-ACTIVA; o apoio prestado ao setor privado e à melhoria do ambiente de negócios e dos investimentos; o programa RESET para a melhoria do ensino técnico, da formação profissional e do emprego.

O nome e o lema Ianda Guiné! Nó lanta, nó pega querem transmitir força, para a população da Guiné-Bissau ir em frente, erguer-se e apoderar-se do próprio futuro!
Agora, mais que nunca, é essencial juntar esforços para implementar essas iniciativas, tão necessárias para o futuro do país.

Junte-se à caminhada Ianda Guiné!

Sónia Neto
Embaixadora
Data: 27.11.2020

Unidade de Coordenação do Programa Ianda Guiné!

Considerando a diversidade dos sectores e dos intervenientes-chave envolvidos no Programa Ianda Guiné!, tanto em termos de contrapartes locais, quanto de implementadores (com competências técnicas, experiências e culturas de trabalho diferentes), a coordenação dos atores da intervenção é essencial para evitar duplicações ou abordagens contraditórias.

As 8 Ações são, por isso, coordenadas através de uma Unidade de Coordenação (UdC) que assegura a coordenação, monitoria e comunicação eficazes do Ianda Guiné!.

A intervenção da Unidade de Coordenação, de natureza operacional, está estreitamente ligada à lógica de intervenção do Programa, de natureza estratégica, na medida em que concorre, precisamente, para a concretização dos seus resultados e objetivos específicos. Assim, a Unidade de Coordenação do IG! consiste num meio instrumental para dar resposta às necessidades elencadas, de forma eficaz e eficiente.

Planificação Integrada

A definição de mecanismos de planificação integrada das diferentes intervenções ao longo do Programa visa, num primeiro nível, a coordenação entre as 8 Ações do Programa Ianda Guiné! e, num seguindo nível, entre estas e as outras intervenções. Assim, foi definido um processo sistemático de documentação e partilha das aprendizagens e conhecimento entre os implementadores das Ações, de modo a promover sinergias entre intervenções, assegurar a capitalização das lições aprendidas e a integração contínua das boas práticas.

Monitoria e Avaliação

A UdC é responsável pelo apoio técnico às Ações na revisão dos seus Quadros de Monitoria e instrumentos de recolha de dados, com vista ao alinhamento dos vários Quadros Lógicos (QL) com as principais linhas estratégicas do Programa.
A UdC presta apoio contínuo à monitorização e avaliação das Ações e do Programa. Para tal, disponibiliza um Portal de Monitoria e Avaliação que permite nomeadamente o seguimento regular de indicadores dos QL e a emissão de relatórios periódicos.

Plano de Comunicação

Para potenciar o alcance dos objetivos a que o Programa Ianda Guiné! se propõe, torna-se fundamental desenhar e implementar um roteiro (Plano de Comunicação) com o objetivo de alcançar uma comunicação comum e integrada entre todas as 8 Ações.
Para tal, foi realizado um trabalho participativo, de levantamento de necessidades de comunicação junto dos principais atores do Programa. Procura-se, assim, melhor servir os interesses dos públicos efetivos e potenciais do Ianda Guiné!

Contexto do Programa

Partindo da experiência e conhecimento acumulados de diversos projetos ao longo dos últimos anos neste país, a União Europeia aposta agora numa intervenção integrada, de âmbito nacional, em diferentes setores, com vista ao reforço da resiliência e ao desenvolvimento das oportunidades socioeconómicas para a população da Guiné-Bissau, em particular das mulheres e jovens nas zonas rurais.

O impacto do programa verificar-se-á na medida em que (i) houver uma melhoria das condições de vida dos/das produtores/as das fileiras apoiadas, a partir do desenvolvimento de atividades produtivas agropecuárias mais rentáveis, da melhoria da segurança alimentar e nutricional e de um maior acesso a serviços sociais de base; e em que (ii) a implementação e difusão de uma metodologia de participação cidadã resultar numa maior capacidade por parte de coletivos de cidadãos em dar resposta a problemas identificados nos seus grupos e nas suas comunidades.

VALORES

Acreditamos nos cidadãos para promoverem soluções inovadoras para problemas coletivos, melhorarem a qualidade de vida das comunidades e construírem um futuro partilhado para a Guiné-Bissau. Desejamos promover o bem-estar da população, em termos de saúde, alimentação e nutrição, e contribuir para um maior acesso à energia, à água e ao saneamento.

Só o caju não enche as bembas. Apostamos na criação e na promoção de oportunidades de negócios em torno do cultivo de arroz, da horticultura e da avicultura; apoiamos a reabilitação das vias de acesso aos mercados destes setores e aos serviços de água e energia.

Ianda Guiné!

Objetivos

O Ianda Guiné! constitui uma intervenção ampla e ambiciosa de cooperação da União Europeia com a Guiné-Bissau, que cobre diferentes sectores de desenvolvimento, com o objetivo geral de fortalecer a resiliência das populações através da melhoria da segurança alimentar e nutricional e do aumento das oportunidades socioeconómicas para o povo da Guiné-Bissau.

Estrutura de Governação

A definição de uma Estrutura de Governação teve como objetivo especificar os aspetos mais importantes quanto à interação e comunicação entre as diversas entidades que compõem o Ianda Guiné!, a saber: (i) a Delegação da União Europeia (DUE), promotora do Programa; (ii) as diversas Ações que implementam as atividades do Programa; e (iii) a Unidade de Coordenação do Programa (UdC), que apoia tecnicamente a DUE e as Ações a operacionalizar a estratégia de Programa e, desta forma, assegurar a sua coerência e coesão.
O trabalho em conjunto pelas partes envolvidas foi ativado a partir da construção de Clusters, cujo objetivo é facilitar a identificação e concretização de sinergias e a planificação integrada do trabalho das Ações, de forma a potenciar o seu impacto agregado e gerar aprendizagens para futuras intervenções.

Menu